Brasil – Preço médio de locação inicia 2016 em queda de 0,16%

Resultado de janeiro leva o Índice FipeZap de Locação a mostrar a nona queda nominal seguida na comparação com o mês anterior.

01
Os preços de locação iniciaram o ano de 2016 com variação de -0,16% em comparação com dezembro. Trata-se da nona queda nominal seguida do indicador na base de comparação mensal. Com isso, o Índice FipeZap de Locação acumula queda nominal de 3,66% nos últimos 12 meses. No mesmo período, a inflação medida pelo IPCA atingiu 10,71%. Dessa maneira, o Índice FipeZap de Locação mostrou queda real de 12,98% nos últimos 12 meses. Todas as cidades presentes no índice mostraram resultados inferiores à inflação nesse período, sendo que Rio de Janeiro, São Paulo e Santos mostraram queda nominal de preços. O preço médio anunciado para locação por m2 nas 11 cidades pesquisadas em janeiro/2016 foi de R$ 30,97/mês.

Os preços anunciados para locação considerados para o cálculo do índice são para novos aluguéis. Ou seja, o Índice FipeZap de Locação não mede a variação dos contratos vigentes (normalmente reajustados automaticamente pelo IGP-M/FGV ou por outros índices de correção).

02

Assim, mostra de forma mais dinâmica como a demanda e a oferta por moradia estão se relacionando. Além disso, ao comparar o preço de locação com o preço de venda dos imóveis, é possível ter uma medida da rentabilidade para o investidor que opta por locar seu imóvel. Essa medida é importante para avaliar se o mercado imobiliário está mais ou menos atrativo em relação a outras opções de investimento. Em janeiro de 2016, o retorno médio anualizado com aluguel foi de 4,6%, o menor nível registrado desde o início da série.

03

A partir de janeiro/2016, as cidades de Belo Horizonte e Recife passam a fazer parte do Índice FipeZap de Preços de Locação, aumentando a cobertura do índice para 11 cidades brasileiras.

Fonte: FipeZap

Esta entrada foi publicada em Notícias do Mercado Imobiliário. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.